All posts filed under “caixa de pandora

Textos originalmente publicados no blog Caixa de Pandora, entre Setembro de 2008 e Janeiro de 2016.

agora

o facebook chegou às nossas vidas e acabou com os blogs; pelo menos, com o meu. voltei aqui não sei bem porquê. já não sou esta Ana, fui, em tempos. mas continuo a identificar-me com uma Pandora que se vai abrindo cada vez mais, como… Read more

LOST

antes fosse a série. antes fosse a Laura Palmer que ao fim de 370 mil episódios com anões e mulheres de barba e cortinas de veludo vermelho, continua sem causa de morte anunciada. se eu fosse protagonista de uma série de Tv, gostava de ser… Read more

loucura virtual

tinha acabado de chorar. nota-se porque o rímel me juntava as pestanas e em redor dos olhos havia uma espécie de auréola. já não me lembro porquê. estava em casa e era de noite… inventava coisas para passar o tempo. às vezes pegava na máquina… Read more

road-to-nowhere

Passou exactamente um ano. Certinho. Nem mais um dia, nem menos um dia. 1ª lição: isto pode mesmo demorar muito tempo. Costuma dizer-se que as melhores lições se tiram dos piores momentos, e durante esse percurso que mais pareceu uma dívida qualquer com a máfia… Read more

um dia destes

há dias em que queria ser outra (what’s-new?). totalmente racional, libertar-me da confusão das várias tonalidades de cinzento e perceber apenas o preto-e-o-branco. facilitava tudo muito mais. saberíamos, sem dúvidas nem angústia, que as nossas acções seriam as certas. que as palavras que dizemos são… Read more

habitação meia-zero-meia

último dia na cidade de Deus. do Pão de Açucar, da garota de Ipanema. do passeio pela Lagoa, da baía de Guanabara, do salmão fois-grás no Sushi Leblon, do café-da-manhã sem hora na Escola do Pão. do Parque Lage, da ‘azaração’ do Zero Zero, do… Read more

crónicas do Rio

(ontem) sento-me numa das muitas esplanadas dos muitos quiosques que vendem água de côco – entre outros, irrelevantes – pelo calçadão afora. mesmo à beira do muro que me separa da areia e depois da água do mar. está calmo, o mar, parece. cá fora… Read more

cidade maravilhosa

é a terceira vez que venho ao Rio de Janeiro. entre as horas de maior calor, decido parar por aqui e deixar um pouco do que se passa na cidade que é mesmo maravilhosa como dizem. o programa das festas: pequeno-almoço no hotel com a… Read more